Fototerapia

A fototerapia é uma opção terapêutica, existente há mais de 30 anos, indicada para diferentes doenças inflamatórias da pele. Estimula a produção do pigmento da pele (melanina) e tem efeito modulador na imunidade, através da emissão artificial da radiação ultravioleta (UVA e UVB).

A radiação ou luz é emitida por lâmpadas fluorescentes especiais e o tratamento deve ser feito de modo regular. De acordo com a quantidade de lesões, o tratamento será localizado ou em todo o corpo.

A fototerapia quando associada com medicamentos fotossensibilizantes (psoralenos via oral ou tópico) recebe o nome de puvaterapia (PUVA ou fotoquimioterapia). Quando usada apenas a radiação UVB com comprimento de onda de 311 nm a técnica é chamada de narrow-band (UVB banda estreita). Esta última também pode ser utilizada por gestantes, lactantes, crianças e pacientes com doenças sistêmicas que não podem usar o psoraleno oral.

A psoríase e o vitiligo são as dermatoses com principal indicação terapêutica, mas atualmente o método é utilizado em cerca de 40 doenças como, dermatite atópica, alopecia areata, dermatite das mãos, pruridos, linfomas cutâneos de células T, doença enxerto contra hospedeiro e urticária crônica idiopática.

A Clínica Dermafoto tem 20 anos de experiência nesta técnica e possui os seguintes equipamentos: cabines sonorizadas e climatizadas de PUVA e UVB – banda estreita, Spectra Mini, Blue Point, Psoracomb (pente) e UVB – banda estreita para mãos e pés.

Se você é portador de alguma destas dermatoses, procure o seu dermatologista, para que ele possa lhe dar as orientações necessárias, indicar esta modalidade terapêutica e encaminhá-lo para nossa equipe.

Instruções aos pacientes que fazem PUVA

– Tome a medicação prescrita 2 horas antes das aplicações fototerápicas.
– A medicação deverá ser administrada em dose única com alimentos.
– Evite exposição solar até 48 horas após as aplicações, caso seja necessário, a pele deverá ser protegida com roupas, filtro solar e chapéus.
– Use óculos escuros para proteger os olhos do sol após ingerir as cápsulas, no dia da aplicação.
– Caso precise tomar algum medicamento para outros fins, informe o seu médico.
– Pomadas de corticóide e outros tratamentos tópicos não deverão ser usados a não ser que receitados.
– Qualquer alteração da pele deverá ser comunicada, como: coceira, vermelhidão, bolhas, ressecamento excessivo, nódulos, manchas e etc.
– O tratamento regular, constante e correto trará resultados mais eficazes e duradouros.

Informe-se sobre algumas doenças da pele que tem a fototerapia como uma opção terapêutica: